MENU
media

Pacientes com psoríase têm duas vezes mais chances de desenvolver um conjunto de doenças relacionadas ao metabolismo, entre elas o diabetes. Isso acontece porque a psoríase não é apenas uma doença de pele, mas é considerada sistêmica, estando relacionada ao funcionamento dos sistemas metabólico e imunológico.

O quadro de psoríase, uma condição não contagiosa, apresenta uma produção anormal de células na pele, com o surgimento de lesões avermelhadas e descamativas em formas de placas em diferentes partes do corpo, como rosto, membros, costas, couro cabeludo e unhas. Sem causas conhecidas, sabe-se que a doença está relacionada com uma possível disfunção que faz com que as células-T, as de defesa do organismo, ataquem as células da pele, que se multiplicam desordenadamente. É considerada uma manifestação de inflamação de todo o organismo.

A associação entre psoríase e diabetes, embora negada nos estudos publicados na década de 1960, vem sendo sistematicamente comprovada. Por exemplo, um estudo acompanhando mais de 116 mil enfermeiras, durante 15 anos, constatou que as mulheres com psoríase têm 63% mais chances de apresentar diabetes e 15% mais chances de apresentar hipertensão.

Outro trabalho, publicado na Archives of Dermatology comprovou a relação entre a síndrome metabólica e a psoríase. Um paciente tem síndrome metabólica quando apresenta pelo menos três dos seguintes fatores: pressão alta, alto percentual de gordura na região abdominal, níveis baixos de HDL (o chamado bom colesterol), altos níveis de triglicérides e altos níveis de glicose no sangue em jejum.

A adoção de hábitos saudáveis de vida, com alimentação balanceada e exercícios com devido acompanhamento médico, são indicados ao paciente com psoríase.


Fonte: Engeplus

  • Oct 26, 2018
  • Category: Saúde
  • Comentários: 0
Comentários: 0

Sem comentários no momento =(

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado, fique tranquilo! *